Buscar
  • José Marques

Saúde psicológica das mulheres poderá ganhar novo reforço em MT

Deputado Max Russi, que está à frente do projeto, lembra que maio é o mês onde são adotadas diversas frentes em busca do cumprimento dos diretos da mulher, no entanto a atenção psicossocial ao público feminino não tem sido algo tão destacado em Mato Grosso


O deputado Max Russi (PSB) está buscando, junto ao Executivo Estadual, meios para a implantação de uma unidade de atendimento feminina específica para o Hospital Adauto Botelho. A sugestão foi dada ao parlamentar pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Mário Roberto Kono de Oliveira.


Mário Kono informou que já existe um projeto, elaborado por um corpo técnico do governo do Estado, para a criação de uma ala exclusiva, voltada a atender o público feminino. Ele lembra ainda que essa ideia já vinha se estendendo há tempos e que, a partir de agora, passa a tomar forma, com o apoio total do deputado Max. “Estou encaminhando aqui com o deputado e ele vai encampar essa articulação. Vai ser a primeira unidade do Estado com uma ala feminina”, comemorou.


O desembargador explicou ainda que o Adauto Botelho, hoje Centro Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS), é composto pelas unidades: Centro de Apoio Psicossocial para Dependentes Químicos – CAPS AD; Centro de Atenção Psicossocial Infantil – CAPSI, Unidade II Pascoal Ramos, Hospital Adauto Botelho – Internação (masculina e feminina), Pronto Atendimento e Unidade II. No entanto, segundo o magistrado, não há espaço físico específico para o atendimento psicossocial voltado especificamente para a mulher. “As mulheres até agora não tem atenção nenhuma. Com essa ajuda do deputado Max, poderemos mudar essa realidade em nosso estado”, argumentou.


O deputado Max Russi tem defendido o cumprimento dos direitos da mulher em MT. São 4 projetos e lei e diversos requerimentos, impondo a efetivação de medidas protetivas e resguardando o público feminino de qualquer tipo de violência. Assim como em maio do ano passado solicitou a audiência pública "Trabalho Igual, Salário Igual”, Russi agora volta às atenções do estado a saúde mental.


Ele se prontificou em intervir, para que o projeto saía do papel. Max está otimista e acredita que logo será dado início as tratativas. “Me reuni com o desembargador, que nos trouxe essa demanda, nos fez essa cobrança e nos colocou essa sugestão. Em nosso Estado fica muita clara essa necessidade de artender as mulheres, que estão desemparadas nessa área.

Vamos atrás do projeto e organizar para que seja efetivado”, assegurou.


Max Russi destaca ainda que maio é o mês onde são adotadas diversas frentes em busca do cumprimento dos diretos da mulher, no entanto a atenção psicossocial ao público feminino não tem sido algo tão destacado em Mato Grosso.


O Hospital Adauto Botelho foi inaugurado em 1957 através de um acordo firmado entre o Estado e o Serviço Nacional de Doenças Mentais. Foi reinaugurado em 1993 com a denominação de Centro Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS), ainda vinculado à Secretaria Estadual de Saúde pela lei de nº 6.191 de 10/03/93. Atualmente atende a 23 mulheres e 25 homens.

2 visualizações