Buscar
  • José Marques

Max Russi participa de tratativas para instalação de fábrica em Alto Araguaia


O deputado Max Russi (PSB) acredita que a geração de novos postos de trabalho, projetados com o prosseguimento das atividades da fábrica de celulose da Euca Energy, em Alto Araguaia, vai fomentar a matriz econômica da região. Como um dos principais articuladores nas tratativas com o governo do estado, o parlamentar participou da entrega da licença prévia, na última sexta-feira (9), para a instalação da indústria, que pretende gerar dois mil empregos diretos e dez mil indiretos.


Tendo em vista o desenvolvimento econômico daquele município, o prefeito Gustavo Melo fez visitas constantes à capital, propondo agilidade em todos os trâmites burocráticos. Ele também participou da oficialização e entrega do documento expedido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e apresentado pelo governador Mauro Mendes e seu vice, Otaviano Pivetta. "Agradeço todo apoio e esforço com a administração e a cidade", comemorou.


A unidade industrial já é considerada o maior investimento privado em curso no Brasil. A previsão é de que sejam investidos 9 bilhões e 500 milhões de reais em toda e sua infraestrutura. Para Russi, uma grande oportunidade de crescimento local.



"Sobretudo hoje foi dado mais um passo importante nessa construção. Gostaria de parabenizar o governo do estado e a secretaria pela agilidade, pelo interesse que o governador está tendo nesse projeto. O prefeito Gustavo tem estado constantemente em Cuiabá, tem corrido muito, cuidando disso. E eu acho que o prefeito Gustavo está no caminho certo, gerando emprego, gerando renda. Esse investimento vai mudar e realidade em Alto Araguaia, pois vai agregar valor, o comércio vai vender mais. É um sonho que será realidade para a região", avaliou.


Política de incentivos - Quando foi prefeito de Jaciara, Max Russi colocou em prática uma política de incentivos a instalação de empresas no município. Tendo um feedback positivo, em consequência dessa aplicação na gestão, criou o distrito industrial, que hoje abriga empresas de renome, gerando centenas de empregos e fomentando a matriz econômica do Vale do São Lourenço, onde teve início sua trajetória política.


Uma de suas propostas ao Projeto de Lei Complementar nº 53/2019, de autoria do Executivo estadual e que tratou da reforma fiscal em Mato Grosso, foi justamente aumentar de 5% para 10% os benefícios fiscais destinados aos municípios, que apresentam o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média estadual. A intenção foi fomentar a industrialização das regiões mais carentes do estado.


"Essa é uma alternativa que sempre defendi, pois a geração de emprego e renda gera desenvolvimento econômico para o município. Os ganhos vão do setor produtivo a quem está lá na ponta. O cidadão que precisa de emprego e renda", avalia.

0 visualização