Buscar
  • José Marques

Lei de Max Russi é sancionada e Associação de Reabilitação poderá receber verbas públicas


O papel social desenvolvido pela Associação de Reabilitação e Esporte Equestre “Sonho Meu” foi reconhecido pelo governo do estado, a partir da iniciativa do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Max Russi (PSB). O governador Mauro Mendes sancionou a Lei n° 10.964, de autoria do parlamentar, que declara de utilidade pública aquela entidade filantrópica, que atualmente atende comunidades em Sorriso.


A associação executa um trabalho de interação de pessoas com deficiência e o cavalo, animal utilizado no tratamento para o desenvolvimento biopsicossocial, auxiliando no fortalecimento muscular, relaxamento, coordenação motora e equilíbrio. É através do contato e da prática diária, o método promove novas formas de socialização, proporcionando no individuo um progresso contínuo.


Para o parlamentar, credenciar associações, como no caso da “Sonho Meu”, a receber verbas públicas e outros benefícios legais é um passo fundamental, principalmente para quem necessita e recebe esse tipo de trabalho.


“Muito bom ver que o governo teve essa sensibilidade. Na prática, a associação agora poderá reivindicar, junto aos órgãos competentes, isenções de taxas e acesso a recursos destinados à continuidade dos trabalhos desenvolvidos.”, comemorou.


O deputado Max Russi reforça que a técnicas utilizadas são reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) aplicam o auxílio no desenvolvimento da criança e adulto durante o tratamento.


“Já foi comprovada cientificamente a eficácia dessa atividade, utilizada como terapia para as crianças especiais. O resultado é muito positivo e a população tem se beneficiado com o resultado”, argumenta.


Para se manter, a “Sonho Meu” atualmente conta com o apoio de associados, empresários e contribuições de pessoas físicas. A declaração de utilidade pública também vai possibilitar a formalização de convênios, contratos e intercâmbios com entidades nacionais e internacionais nas áreas culturais, ambientais e desportivas.


A Associação funciona a cerca de cinco anos e atende aproximadamente 46 pessoas gratuitamente todo mês. A instituição utiliza da equoterapia para desenvolver práticas esportivas terapêuticas, reabilitando pessoas com necessidades especiais.

22 visualizações