Buscar
  • Joelma Pontes

Após articulação da ALMT, imunização de profissionais da segurança deve iniciar nesta 3ª

Categoria reivindica imunização dos agentes da ativa. Somente neste domingo (04), três policiais foram a óbito contaminados pela covid-19.



Após articulação da Assembleia Legislativa, o governo de Mato Grosso sinalizou positiva à pauta de reivindicação das entidades representantes da segurança pública. A categoria esteve na manhã desta segunda-feira (5), com o presidente da Casa de Leis, deputado Max Russi (PSB), que de imediato solicitou reunião entre o Executivo, Legislativo Estadual e o grupo para tratar da vacinação dos policiais que exercem atividades finalísticas.


“O diálogo com o governo foi bastante positivo, os policiais da ativas serão vacinados de imediato. Além disso, a primeira remessa de vacina que chegar, 5% desse lote será destinada às forças de segurança. A Assembleia tem trabalhado muito (enfrentamento do coronavírus), a Comissão de Segurança e de Saúde também têm feito seu papel e a gente fica feliz quando consegue trazer uma demanda e sair com resultado positivo. O governo acerta quando toma esse tipo de decisão”, salientou o parlamentar.


No documento entregue ao deputado e governo, as entidades ressaltam que os servidores da Segurança Pública são continuamente acionados no combate à covid-19, sem, contudo, refutarem-se às suas obrigações. “Apesar de potencializado o trabalho profissional de segurança, estes não tiveram seu trabalho considerado essencial e nem de risco. Fato que, coloca em risco os profissionais, a vítima e toda sociedade”, diz trecho.

De acordo com o governador Mauro Mendes (DEM), o Estado já reservou 2,5 mil doses para a vacinação da forças policiais e pretende chegar a 3 mil. As vacinas correspondem ao lote anterior que a SES recebeu do governo federal, além de doses da reserva técnica e sobras dos grupos prioritários indígenas e quilombolas. A imunização dos agentes de segurança, conforme previsão do Estado, é que inicie nesta terça-feira (6).

“O presidente da Assembleia, deputado Max já havia nos adiantado essa situação. Ele, que também, foi procurado pela categoria. O estado vai, sim, destinar vacinas e priorizar os nossos policiais, inclusive, 5% dos próximos lotes que chegarem do governo federal para Mato Grosso, serão destinados aos policiais que estão na ponta, lembrando que isso não inclui remessa de segunda dose, pois já têm destino. O critério será por idade, dos mais velhos aos mais novos, até que sejam todos vacinados nos 141 municípios”, explicou o governador.


A presidente do Sindicato dos Delegados (Sindepo), Maria Alice Barros Martins Amorim, agradeceu o deputado Max Russi, ao afirmar que a categoria encontrou resistência para resolver o impasse da vacinação dos agentes de segurança pública. “Nosso entrave era com o Executivo, mas hoje saímos contentes daqui e agrademos o presidente da Assembleia, deputado Max e todos os deputados que abraçaram a nossa causa e entenderam a importância de vacinar os nossos profissionais. A Assembleia sempre nos apoiou. Estamos muito feridos. Estamos perdendo muitos colegas”, destacou a delegada.

No encontro com o governo do Estado, também foi debatido o calendário de vacinação dos policiais, celeridade no processo de pensão das famílias dos agentes vítimas da covid-19 – protocolo que demora até 90 para ser liberado, vacinação por faixa etária, além do percentual de 6% de todos os lotes de vacina, até que todos os agentes sejam contemplados com a imunização.


Na ocasião, o presidente da Assembleia alertou que o momento pede empenho de todos os Poderes na busca por mais leitos de UTI e enfermarias voltadas ao tratamento de pacientes com covid, aquisição de vacinas e comida. “Hoje a nossa força-tarefa é isso: vacina, UTI e comida. Tem muita gente que está passando por tanta dificuldade que não pede mais nada a não ser matar a fome da família. Temos que equacionar. Se a segurança pública parar vai virar um verdadeiro caos”, alertou Max Russi, sobre uma possível ameaça de greve, caso a vacinação não seja liberada aos profissionais.


Participaram da reunião, os deputados Max Russi (presidente ALMT), Elizeu Nascimento, João Batista, Delegado Claudinei e Gilberto Cattani, o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo, Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais, Associação dos Oficiais da Policia e Bombeiros Militares, Associação dos Sargentos, Subtenentes, Adm. E Esp. Ativos e Inativos da PM e BM, Associação Mato-grossense e Delegados de Polícia, Associação de Cabos e Soldados PM e BM, Federação Nacional e Praças PM-Mt, Detran e Politec.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo